Antecipação de recebíveis: entenda tudo sobre essa opção

Enfrentar dificuldades financeiras no negócio é, infelizmente, uma realidade para milhões de empreendedores brasileiros – principalmente em momentos de retração ou estagnação da economia. Saber lidar com os problemas e buscar soluções para manter as operações ativas e as finanças em ordem, portanto, é uma necessidade cada vez mais frequente para os administradores.

Neste contexto, existem ferramentas às quais o empreendedor pode recorrer para ajudar a equilibrar as contas e não contrair dívidas. Entre as mais comuns está a antecipação de recebíveis. É sobre esta opção que falaremos no artigo de hoje.

Continue a leitura, entenda tudo sobre a antecipação de recebíveis e descubra quando vale a pena solicitar este recurso em prol do seu negócio.

O que é a antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é o adiantamento do recebimento de compromissos realizados a prazo – como vendas parceladas no cartão de crédito, cheques pré-datados de clientes, compras no carnê e duplicatas, que são transformados em recursos líquidos imediatos. Desta maneira, o empreendedor consegue adiantar o que receberia ao longo do tempo e arcar com suas obrigações financeiras no curto prazo.

Este processo de antecipação é realizado por meio de instituições financeiras, securitizadoras ou factorings, que assumem a responsabilidade pelo recebimento futuro dos valores negociados e transformam estes compromissos em dinheiro líquido para a empresa. Neste processo, no entanto, existem taxas e descontos cobrados sobre o valor antecipado.

Como funciona esta antecipação?

Para entender a dinâmica da antecipação de recebíveis vale a pena compará-la à antecipação do Imposto de Renda (IR) ou ao décimo terceiro salário, oferecidas às pessoas físicas pelas instituições financeiras. O processo é bastante semelhante, embora a antecipação de recebíveis seja solicitada apenas por pessoas jurídicas – sejam elas microempresas ou empresas de maior porte.

Os custos envolvidos incluem eventuais tarifas cobradas sobre o valor antecipado e taxas de juros – que são cobradas pelas instituições que adiantam os valores às empresas. Os juros costumam variar de acordo com o tempo necessário para compensação dos créditos a serem recebidos.

 Imagine, por exemplo, que sua empresa realizou um serviço no valor total de R$ 1 mil, que foi parcelado no cartão de crédito em 2x pelo cliente. Ao antecipar este recebível, você pagará juros sobre este período de 2 meses – que será o prazo máximo para a instituição que realizará a antecipação receber o valor parcelado. Caso a compra tenha sido parcelada em 6x, no entanto, a incidência de juros deverá ser maior.

Por isso, na hora de solicitar a antecipação de recebíveis, é fundamental que você conheça quais são os custos envolvidos na operação. Assim você mantém-se informado dos trâmites e evita surpresas desagradáveis na hora do pagamento dos encargos da operação.

Quais as vantagens da antecipação de recebíveis?

 A antecipação de recebíveis oferece uma série de vantagens às empresas. Em relação às outras linhas de crédito disponíveis no mercado, a antecipação de recebíveis costuma ser mais barata – uma vez que os recursos que estão sendo utilizados são oriundos do próprio negócio.

Além disso, o processo de antecipação dos recursos costuma ser bastante rápido – permitindo que o empreendedor utilize o dinheiro para quitar as pendências da empresa e evitando o endividamento ou dificuldades financeiras no curto prazo. Os riscos da operação também podem ser reduzidos, principalmente em casos nos quais o pagamento é garantido – como nas compras parceladas no cartão de crédito.

Utilizar a opção da antecipação de recebíveis, portanto, permite ao empreendedor sanar uma dificuldade imediata envolvendo as finanças da empresa e equilibrar seu caixa em um curto espaço de tempo e com custos reduzidos.

Quais as desvantagens e riscos da antecipação de recebíveis?

Apesar de este recurso ser bastante útil para empresas de qualquer nível, é importante ressaltar que existem desvantagens e riscos envolvendo a operação de antecipação de recebíveis. Por isso, é fundamental analisar todos os cenários – e todas as possibilidades disponíveis – antes de optar pela antecipação de recebíveis.

Entre os principais riscos deste processo está um eventual descumprimento das obrigações de pagamento por parte dos clientes da empresa. Em determinados casos – nos quais o pagamento a prazo ainda não está confirmado, como nas vendas via carnê ou cheque pré-datado, a falta de pagamento pode impactar negativamente na empresa que solicitou a antecipação de recebíveis.

Quando isso ocorre, a empresa poderá precisar pagar os valores em aberto e até mesmo ter seu nome incluído nos órgãos de proteção ao crédito. Por conta deste risco, é imprescindível que o empreendedor considere o perfil, histórico e a reputação do pagador antes de solicitar a antecipação de recebível de um pagamento que poderá não ser pago no futuro.

Um outro risco que a empresa corre neste tipo de situação é o de pagar mais caro pela antecipação de recebíveis em comparação com outras linhas de crédito – o que pode também trazer impactos negativos ao caixa do negócio. Para evitar este problema é fundamental que o empreendedor conheça todas as taxas que incidem sobre a operação e compare-as com outras opções de crédito disponíveis no mercado.

Quando solicitar a antecipação de recebíveis?

 Solicitar a antecipação de recebíveis é bastante comum entre as empresas brasileiras, sobretudo entre aquelas que precisam cobrir alguma despesa urgente ou necessitam de capital de giro. Trata-se de uma ferramenta que pode – e deve ser utilizada, desde que haja cautela e atenção por parte do empreendedor na hora desta utilização.

É preciso, no entanto, se atentar aos motivos que levaram a empresa a necessitar da antecipação de recebíveis. Muitas vezes, a decisão é necessária graças a problemas relacionados à falta de planejamento e gestão – que precisam ser corrigidos em qualquer situação e a todo momento.

Analise a situação do seu negócio e verifique qual a melhor solução para os problemas enfrentados. Com cautela e planejamento você consegue tomar boas decisões e manter sua empresa nos trilhos do crescimento.

Compartilhe esse post!

Tags:, ,
Categoria: Blog
Executivo de relacionamento na Global Financeiro. Formação em Publicidade e Propaganda, MBA em Marketing pela ESPM e Especialista em CRM pela Unicamp.

Logo